Toadas

África
Angola
Arrastando os Becos
Eita
Ele É Vermelho, Ele É Branco
Encantos do Beco
Homenagem à Minha Nação
Lua Branca
Terra de Ilexá


África

África berço de ouro
Tradição de negro Zumbi
Palmares Ilê do Quilombo
A nossa história é assim

Palmares Ilê do Quilombo
A nossa história é assim

Meus Deuses falam mais alto
Meus Deuses tocam tambor
É um grito de guerra que exala
Com as bênçãos de Nosso Senhor

É um grito de guerra que exala
Com as bênçãos de Nosso Senhor


Angola

Angola ê que me deixou saudade
Vou tocar o meu baque virado
Com respeito e simplicidade
Peço licença a todos os ancestrais
Para homenagear todo povo de Angola
num baque de paz

Toca tambor batuqueiro
Segura a pisada
Bate agogô
Lá vem a baiana de saia rodada
Êo

Toca tambor batuqueiro
Segura a pisada
O Arrastão do Beco chegou
É no Congo de Ouro que eu vou.


Arrastando os Becos

Meu maracatu não é brincadeira
A minha nação é guerreira
Sobe a ladeira rufando o tambor
Arrastando os becos eu vou

Sobe a ladeira rufando o tambor
Estrela Brilhante eu sou
Êleleo Êleleo
Foi Valter de França quem me ensinou
Eleleleleleô
Ao meu mestre eu canto com amor


Eita

Eita que baque é esse
Que trovão é esse que vem vindo lá

É o maracatu do Arrastão do Beco
Eu vim pra te alegrar


Ele É Vermelho, Ele É Branco

Ele é vermelho, ele é branco
É também azul e amarelo
Tem encanto e brilha tanto
Nosso pavilhão e tão belo

Tem encanto e brilha tanto
Nosso pavilhão e tão belo

Batuqueiro, batuqueiro
Dê valor pra nossa história
Tenha zelo e respeito
A bandeira é sinal de glória

Batuqueiro, batuqueiro
Dê valor pra nossa história
Tenha zelo e respeito
A bandeira é sinal de glória


Encantos do Beco

Nossa alegria é azul e amarelo
Nossa força, vermelho e branco
Salve todos os batuqueiros,
Arrastão do Beco com seus encanto

Salve todos os batuqueiros,
Arrastão do Beco com seus encantos

Nossa alegria é azul e amarelo
Nossa força, vermelho e branco
Salve todos os batuqueiros,
Arrastão do Beco com seus encantos

Salve todos os batuqueiros,
Arrastão do Beco com seus encantos

Balança no vento o estandarte
Repique o tambor pra Onirá
Princesa da guerra e combate
Mande o Sol pra iluminá

Balança no vento o estandarte
Repique o tambor pra Onirá
Princesa da guerra e combate
Mande o Sol pra iluminá

Rufa tarol, pra Logun Edé
Orixá menino, príncipe da fé

Rufa tarol, pra Logun Edé
Orixá menino, príncipe da fé


Homenagem à Minha Nação

O brilho da tua estrela
Ilumina o meu coração
Estrela Brilhante e tão bela,
É do baque mais forte, é minha Nação

Estrela Brilhante e tão bela,
É do baque mais forte, é minha Nação

Joventina é o raio do Sol
Erundina é o ouro do rio
E o Mestre Cangaruçu é o dono do poder bravio

Joventina é o raio do Sol
Erundina é o ouro do rio
E o Mestre Cangaruçu é o dono do poder bravio


Lua Branca

Ô Lua branca leluê
Ô Lua branca leluá

Que bela lua, anoiteceu
Brinca as estrelas
Sol se escondeu.


Terra de Ilexá

Que mar é esse que não tem tamanho
Segue a linha do horizonte
Dê licença Mestre eu vim puxar toada
Meu batuque vem de longe

Toca tambor meu batuqueiro
Mostre a força do Além Mar
Meu batuque vem de longe
Vem da Terra de Ilexá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *